Não existe caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho!

Viver a infância em estado flow é um princípio básico da Psicologia Positiva que adotamos no Ideaah. Entregamos uma aprendizagem baseada nas experiências das crianças e fundamentada nos três mais fortes estados mentais positivos: a felicidade, a motivação e a criatividade. Significa que promovemos e intensificamos, em qualidade e em quantidade, os momentos felizes na história de aprendizagem da criança em um espaço chamado comumente de “escola”. Em nosso espaço, partimos do pressuposto de que a criança precisa ter experiências de sucesso para continuar aprendendo.

Mas, por que entregamos felicidade?

Porque, assim como Mahatma Gandhi, defendemos que não existe caminho para a felicidade, mas a felicidade é o caminho. No momento em que as crianças experimentam esse estado, é o momento em que entendemos que ela encontrou o seu ponto de auto satisfação, de autorrealização, focada totalmente na superação de um desafio que lhe traz prazer. O tempo voa. Tudo acontece à sua volta sem que ela perceba os limites de seus pensamentos e movimentos.

Felicidade para a criança é um estado emocional positivo gerado pela dedicação de sua atenção total na atividade que está realizando, em um grau de concentração tão absoluta que nada mais importa à sua volta. A própria capacidade de imersão que a infância, em si, proporciona, pode fazer com que a mais árdua tarefa se torne uma grande diversão, reduzindo o impacto das experiências negativas, das adversidades e dos problemas que possam acontecer. 

Felicidade para a criança é quando nós, adultos, consentimos que ela se desenvolva ao encontrar seu próprio caminho. E para engajar-se nesse caminho, ela precisa ser reconhecida em suas potencialidades, sendo-lhe permitido levar suas habilidades ao extremo que ela pode alcançar em desempenho, seguindo seu ritmo próprio. 

Felicidade para a criança é a oportunidade de poder experimentar diferentes possibilidades de realizar uma atividade, e por isso a engajamos na experiência de viver os circuitos nos Cenários Criativos. São espaços que oferecem diferentes linguagens, diferentes e variadas vivências, expondo-a a diferentes e variados estímulos e gatilhos para encontrar-se com o seu estado de flow. 

Esse encontro se dá cada vez que a criança está fazendo aquilo que realmente gosta. Quando impomos controle excessivo sobre o seu modo de ser, de agir, de pensar e de buscar o seu próprio caminho, elas não se sentem desafiadas e nesse momento nasce a apatia, o tédio, o desinteresse e a agressividade como mecanismos de autodefesa.

Nós entregamos felicidade como uma habilidade que pode ser desenvolvida. Isso acontece quando orientamos as crianças a identificarem o que elas têm e o que fazem de melhor; quando abrimos os espaços para que ela exerça sua criatividade da forma mais natural possível, porque é exercitando sua criatividade única que ela pode encontrar o seu propósito de vida; quando identificamos a sua personalidade para orientá-la no autoconhecimento e buscar as estratégias de aprendizagem que se conectam com o seu estilo.

Entregando felicidade como habilidade, geramos uma evolução exponencial em seu estado emocional, para: superar desafios na aprendizagem, proteger a saúde mental, evoluir no desempenho para executar suas habilidades, produzir autoestima e melhorar o seu relacionamento com os pares.

Proporcionamos à criança um estado emocional positivo de alta performance, caracterizado por alta motivação, alta concentração e alta energia. Estar nos cenários criativos, muitas vezes é lembrado como um dos momentos mais felizes da vida das crianças, por terem sido os momentos onde ela se sentiu livre para fazer o seu melhor.

Dica para os pais

Você já parou para se perguntar: quando é que para o seu filho parece que o tempo para? O que ele está fazendo nesses momentos? Quando é que para o seu filho você percebe que ele está fazendo exatamente o que quer e desejando que não acabe nunca? É quando ele pinta, brinca sozinho, joga futebol, apresenta-se diante de um público, está explorando instrumentos musicais?

Se você quer que seu filho encontre o estado de flow e imerja em momentos felizes, deixe-o correr, brincar, permitindo que ele se mantenha em algo que parece gostar muito, de forma livre, natural e espontânea, sem pressão e sem controle; procure não interrompê-lo, por exemplo, porque está fazendo barulho: apenas se desligue do incômodo, acompanhe e observe os seus movimentos.

IdeaahIdeaahComment